Ir para conteúdo

Biblioteca

Encontro Virtual 4ª edição: Experiências de Avaliação Fundação Eprocad

4ª edição do Encontro Virtual: Experiências de Avaliação da Fundação Eprocad com o tema: Futebol, uma nova visão de jogo.



Eprocad - Retorno econômico - pt. 5

Eprocad - Retorno econômico - pt. 5

Ir para a transcrição do vídeo

Transcrição

00:00 a 00:11 (Vinheta de abertura)

Imagem: Vinheta de abertura. Sobre fundo laranja, logomarca do Itaú aparece em primeiro plano à esquerda da tela. Na sequência, aparece a palavra “Social”, em azul escuro, ao lado direito da logomarca do Itaú. Um efeito de animação, faz com que todos os elementos saiam da tela e um fundo com textura de madeira aparece. Sobre ele, aparecem três retângulos em amarelo claro, que lembram aqueles papeizinhos com adesivos para anotações (post-its). Cada retângulo traz um texto diferente. No primeiro, à esquerda, “Quarto Encontro Virtual: Experiências de Avaliação”. No seu lado direito, “Fundação Eprocad: Futebol, uma nova visão do jogo”. Abaixo de ambos os retângulos anteriores, ao centro da tela, o terceiro texto: “Retorno Econômico e Usos da Avaliação Resultados, Parte 5”. Os elementos se dissolvem, desaparecendo da tela e aparecendo a imagem da apresentadora.

Áudio: trilha animada com piano e percussão.

00:12 a 5:28 (Clarissa Gondim Teixeira – Fundação Itaú Social)

Imagem: Clarissa Gondim Teixeira, da Fundação Itaú Social, entrevista os convidados Ana Keller, ex-aluna Eprocad (Entrevistada 1) e Rafael Tavares, avaliador e consultor da Fundação Itaú Social (Entrevistado 2).

Áudio Apresentadora: Desses 6 indicadores, o indicador que teve maior impacto, que foi o mais relevante foi o indicador de autoestima. E esse foi o indicador usado para realizar o retorno econômico. Como é que foi feito? Com qual trabalho você se inspirou? Como é que você fez a transformação desse indicador mais subjetivo em uma coisa mais concreta, monetizada para realizar o retorno econômico?

Áudio Entrevistador 2: De novo, foi um esforço de buscar, em trabalhos já realizados, evidências que relacione a autoestima com o ganho de salário na vida. E tem um artigo particularmente, de um autor chamado Francesco Drago, em que ele relaciona a partir de uma base de dados bem rica. Foi construída uma base longitudinal. O nome é “Questionário Longitudinal Nacional da Juventude”. Então, esse questionário, ele acompanha vários indivíduos ao longo de várias décadas da vida e vai capturando informações de salário, de níveis de habilidade sócio-emocional... E, em um período muito específico, de 1980 a 1987, foi administrado exatamente essa escala, chamada de “Escala Rosemberg de Autoestima”, para indivíduos dessa base de dados.

Áudio Apresentadora: Foi essa escala que você usou para medir no Eprocad?

Áudio Entrevistado 1: Exatamente a mesma escala. Então, foi possível transportar com alguma tranquilidade os resultados ali. Claro, com as limitações! É um contexto bem diferente do que nós temos em Santana de Parnaíba! Foi outro contexto. Mas, resguardadas as devidas limitações, a gente conseguiu de fato transportar, dado que a mesma escala e as mesmas perguntas, para o contexto da ONG. Então, foi esse o transporte que foi feito.

Áudio Apresentadora: Ou seja, você pegou um estudo que usava a mesma escala, apesar de ser em outro contexto, mas que relacionava ter mais autoestima com ter ganho salarial futuro. E aí, você usou essa evidência para poder fazer o cálculo de retorno econômico dentro desse projeto.

Áudio Entrevistador 2: Isso!

Áudio Apresentadora: Como foi pra você, Ana, receber esses resultados de retorno econômico e saber que o projeto é viável? Como é que isso dentro da fundação Eprocad?

Áudio Entrevistada 1: Para a Fundação foi muito importante porque era um ponto muito relevante para os investidores. De como você vai apresentar os resultados. Porque, geralmente, quando você fala em investidores, eles não querem saber do cognitivo. Eles querem saber de valores. E aí, você mensurar o trabalho em valores! Para a gente, é muito complicado. E aí, você apresentar uma avaliação que demonstra que cada um real investido pode gerar 10 dez reais! Para o investidor isso é muito importante. E para a gente, também, na Fundação Eprocad, demonstra que o projeto é viável para o investidor.

Áudio Apresentadora: Dá confiança para o investidor!

Áudio Entrevistada 1: Isso, a palavra exata é confiança! Que o projeto é confiável e que ele tem um retorno para milhares de crianças. Então, que o investidor está fazendo uma excelente ação!

Áudio Apresentadora: Como foi os usos desses resultados e o que vocês estão planejando a partir dessa avaliação?

Áudio Entrevistada 1: A gente acredita que a gente está no caminho certo. A avaliação nos mostrou que a gente está no caminho certo. E isso era uma grande inquietação. A gente percebia essa autoestima. A gente percebia essas melhoras nos alunos, mas como mensurar isso dentro do projeto? E aí, a avaliação nos trouxe isso. E que isso é um processo também a longo prazo. O adolescente se torna menos impulsivo durante o processo, porque tem todo esse estabelecimento de que eles têm que ter um diálogo, uma conversa... eles têm que ser o protagonista da atividade... Então, assim, a gente pensa que a gente está no caminho certo e que isso deve ser replicado para outros projetos. E dar uma continuação nessas avaliações! Como eu citei nos slides da Fundação, a gente está implantando novos núcleos e isso pode estar replicando em todo o processo da Fundação. E para a gente também é ideal para você apresentar os resultados aos parceiros até à comunidade, aos familiares; que realmente o projeto tem eficácia com os jovens!!

Áudio Apresentadora: Excelente! Eu queria agradecer a participação de Rafael e da Ana nesse debate virtual. Agradecer a todos que estão nos assistindo! A gente espera que tenha sido útil o debate, que a gente possa ter contribuído com informações que vocês possam se inspirar também para outros trabalhos! E até um próximo encontro!

5:29 ao Fim (Vinheta)

Imagem: Frase ao centro em cor azul: “Assista aos outros blocos”. De fundo, quatro imagens de momentos da entrevista dispostas de forma que forma um mosaico.

Áudio: trilha animada com piano e percussão.