Ir para conteúdo

Biblioteca

Encontro Virtual 4ª edição: Experiências de Avaliação Fundação Eprocad

4ª edição do Encontro Virtual: Experiências de Avaliação da Fundação Eprocad com o tema: Futebol, uma nova visão de jogo.



Validação - pt. 3

Validação- pt. 3

Ir para a transcrição do vídeo

Transcrição

00:00 a 00:11 (Vinheta de abertura)

Imagem: Vinheta de abertura. Sobre fundo laranja, logomarca do Itaú aparece em primeiro plano à esquerda da tela. Na sequência, aparece a palavra “Social”, em azul escuro, ao lado direito da logomarca do Itaú. Um efeito de animação, faz com que todos os elementos saiam da tela e um fundo com textura de madeira aparece. Sobre ele, aparecem três retângulos em amarelo claro, que lembram aqueles papeizinhos com adesivos para anotações (post-its). Cada retângulo traz um texto diferente. No primeiro, à esquerda, “Quarto Encontro Virtual: Experiências de Avaliação”. No seu lado direito, “Fundação Eprocad: Futebol, uma nova visão do jogo”. Abaixo de ambos os retângulos anteriores, ao centro da tela, o terceiro texto: “A validação dos indicadores, Parte 3”. Os elementos se dissolvem, desaparecendo da tela e aparecendo a imagem da apresentadora.

Áudio: trilha animada com piano e percussão.

00:12 a 2:53 (Clarissa Gondim Teixeira – Fundação Itaú Social)

Imagem: Clarissa Gondim Teixeira, da Fundação Itaú Social, entrevista os convidados Ana Keller, ex-aluna Eprocad (Entrevistada 1) e Rafael Tavares, avaliador e consultor da Fundação Itaú Social (Entrevistado 2).

Áudio Apresentadora: Ana, como foi para a Eprocad receber esses indicadores que não eram exatamente a escala de valores que vocês tinham pensado? Teve um desconforto? Como é que foi isso?

Áudio Entrevistada 1: A gente teve um pouco de inquietação, na questão que a gente trabalha com crianças e adolescentes na faixa etária de 6 a 17 anos. E a avaliação foi de 10 a 15 anos. Mas eles têm uma grande dificuldade de interpretações. E aí como que esse indicador, que não é cognitivo, pode mensurar algo que a Fundação tanto quer alcançar com eles, que é a autoestima. Como um questionário como esse pode alcançar todo esse processo? Então, a nossa maior inquietação era como que os alunos responderiam, porque foi um questionário aplicado dentro da escola, um questionário longo, um processo de uns 40 minutos. Então, como eles estão respondendo aquilo. Se aquilo era válido ou se eles estavam respondendo porque achavam que estavam sendo avaliados, como se fosse uma prova. Aquilo ali seria realmente o resultado do trabalho da Fundação Eprocad. Mas aí, tinha a ver com as escalas de valores da Fundação Eprocad, tinha uma conexão e estava pautado em uma literatura. Então, a gente confiou bastante nesse processo. Mas aí, tinha uma grande inquietação nisso: “será que realmente vai ser o processo avaliado conforme o trabalho da Fundação?”.

Áudio Apresentadora: Ou seja, se o indicador escolhido está refletindo bem o trabalho que vocês fazem. Tanto porque a qualidade das respostas dos alunos pode não ter sido a mais fidedigna, tanto porque são indicadores que se aproximam mas não são exatamente a escada de valores! Então, tinha algumas dúvidas aí nesse processo.

Áudio Entrevistada 1: Exato. E há um processo de interpretação de texto. E essa faixa etária, às vezes, eles têm bastante dificuldade na interpretação de texto.

Áudio Apresentadora: Faz parte! São alunos.

Áudio Entrevistado 2: É! Uma preocupação também que a gente teve, e foi interessante, foi da resposta politicamente correta. Isso foi uma coisa que surgiu nas nossas conversas. Porque, eventualmente, para algumas perguntas parece que a resposta é óbvia. Meio que tem uma ideia de resposta certa. Então, isso foi uma preocupação que a gente teve também, nesse processo, de tentar deixar o mínimo politicamente possível.

2:54 ao Fim (Vinheta)

Imagem: Frase ao centro em cor azul: “Assista aos outros blocos”. De fundo, quatro imagens de momentos da entrevista dispostas de forma que forma um mosaico.

Áudio: trilha animada com piano e percussão.