Ir para conteúdo

Biblioteca

Encontro Virtual 4ª edição: Experiências de Avaliação Fundação Eprocad

4ª edição do Encontro Virtual: Experiências de Avaliação da Fundação Eprocad com o tema: Futebol, uma nova visão de jogo.



O projeto avaliado - pt. 1

O projeto avaliado - pt. 1

Ir para a transcrição do vídeo

Transcrição

00:00 a 00:11 (Vinheta de abertura)

Imagem: Vinheta de abertura. Sobre fundo laranja, logomarca do Itaú aparece em primeiro plano à esquerda da tela. Na sequência, aparece a palavra “Social”, em azul escuro, ao lado direito da logomarca do Itaú. Um efeito de animação, faz com que todos os elementos saiam da tela e um fundo com textura de madeira aparece. Sobre ele, aparecem três retângulos em amarelo claro, que lembram aqueles papeizinhos com adesivos para anotações (post-its). Cada retângulo traz um texto diferente. No primeiro, à esquerda, “Quarto Encontro Virtual: Experiências de Avaliação”. No seu lado direito, “Fundação Eprocad: Futebol, uma nova visão do jogo”. Abaixo de ambos os retângulos anteriores, ao centro da tela, o terceiro texto: “O projeto avaliado, Parte 1”. Os elementos se dissolvem, desaparecendo da tela e aparecendo a imagem da apresentadora.

Áudio: trilha animada com piano e percussão.

00:12 a 5:18 (Clarissa Gondim Teixeira – Fundação Itaú Social)

Imagem: Clarissa Gondim Teixeira, da Fundação Itaú Social (Apresentadora), entrevista os convidados Ana Keller, ex-aluna Eprocad (Entrevistada 1) e Rafael Tavares, avaliador e consultor da Fundação Itaú Social (Entrevistado 2).

Áudio Apresentadora: Bom dia a todos! Bem vindos ao debate virtual. Essa é uma iniciativa da Fundação Itaú Social, da área de Avaliação Econômica de Projetos Sociais, para que a gente possa compartilhar os aprendizados e as experiências de um processo de avaliação que a gente conduziu, com começo, meio e fim, como resultado do edital que a gente faz anualmente. E a gente convida alunos e ex-alunos dos nossos cursos de avaliação para que eles coloquem em prática esses aprendizados e passa por todo um processo. Eu estou aqui com a Ana Keller, da Eprocad, e com o Rafael Tavares, que foi nosso consultor. Eu gostaria de pedir à Ana para se apresentar e apresentar o Eprocad também!

Áudio Entrevistada 1: Bom dia! Sou Ana Keller, da Fundação Eprocad, supervisora de núcleo e ex-aluna da Fundação Itaú Social.

Áudio Entrevistado 1: Bom, eu sou Rafael Tavares, como a Clarissa disse. Eu fui consultor nessa avaliação e, no fundo, todo esse diálogo que a gente teve foi fruto de um curso também de avaliação que eu fiz, o curso avançado, que é a formação de avaliadores. Então, nós dois somos alunos aqui, no fim das contas.

Áudio Apresentadora: Ana, eu queria pedir para você explicar o que é a Fundação Eprocad.

Áudio Entrevistada 1: A Fundação Eprocad é a Fundação Esportiva Educacional Pró-criança e Adolescente. Ela está localizada em Santana do Parnaíba e tem como missão contribuir com a inclusão social de crianças e adolescentes por meio do esporte, educação e cultura, possibilitando a autonomia e participação na sociedade.

Áudio Apresentadora: Quem é o público? Quem vocês atendem?

Áudio Entrevistada 1: A gente tem de crianças e adolescentes, na faixa etária de 6 a 17 anos, do município de Santana do Parnaíba. E agora, a gente está estendendo alguns núcleos pra Araçariguama, Salto de Pirapora e Suzano.

Áudio Apresentadora: Explica para a gente como é a metodologia dos três tempos que vocês trabalham?

Áudio Entrevistada 1: O projeto avaliado é o projeto “Futebol de Rua, uma Nova Visão do Jogo”. E aí a gente utiliza a metodologia dos três tempos, que são vários esportes aplicados onde os alunos se reúnem, em um primeiro tempo, para decidirem as regras, como eles querem participar desse processo, como que eles querem jogar e em que o local. Então, eles têm autonomia para decidir como que vai ser todo esse processo, sempre com equipes mistas, meninos e meninas, Então a gente usa nesse projeto em si o futebol como um elemento cativante. E aí, eles se reúnem para decidir todo esse processo. E aí, no segundo tempo, é o jogo em si.

Áudio Apresentadora: Que tipo de regras eles debatem e definem?

Áudio Entrevistada 1: Eles definem qual é o campo. Então assim, se o campo vai ser limitado, se vai ser em um estacionamento, se vai ser em uma quadra... Então, tem 30 alunos. Então, o processo é como esses 30 alunos vão participar durante a atividade. Então, eles têm que arrumar estratégias para que estabeleça que todos participem, tanto os meninos como as meninas, respeitando as limitações de cada um. Então, eles decidem se quando você passa a bola tem que ser com a mão ou com o pé, se o gol da menina vale 1 ou se vale 2; ou se, para se chegar ao objetivo de fazer o gol, se a bola tem que se passar para todos. Então, eles vão criando estratégias para que todos participem. Então, a gente fala que há um mediador, que é o professor. Ele fica anotando todas as regras que eles determinam. E aí depois, eles vão para o jogo. E aí, nesse jogo, eles têm que realizar tudo o que eles planejaram no primeiro tempo e o mediador fica anotando algumas questões para que, depois no terceiro tempo, jogar essas questões. E é sempre um processo de autonomia. Eles que decidem todo o processo. No terceiro tempo, eles sentam juntos e aí debatem se eles alcançaram todos os objetivos, se eles realizaram todas as regras que eles estabeleceram no primeiro tempo. Então, nesse processo, a gente fala que não necessariamente se ganha por saldo de gols. Eles fazem um processo que têm que avaliar se a equipe foi respeitosa, se ela teve cooperação, se ela teve solidariedade... Então, todos esses requisitos valem pontuações. E aí, o mediador está ali para se jogar questões para que eles reflitam todo esse processo.

5:19 ao Fim (Vinheta)

Imagem: Frase ao centro em cor azul: “Assista aos outros blocos”. De fundo, quatro imagens de momentos da entrevista dispostas de forma que forma um mosaico.

Áudio: trilha animada com piano e percussão.