Ir para conteúdo

Biblioteca

Vídeo: Público-alvo e critérios de elegibilidade

Será que o projeto social em que atuo está alcançando quem realmente precisa? Ter o público-alvo bem definido pode ajudar a responder essa pergunta no momento da avaliação do projeto. Assista o vídeo que o professor do curso de avaliação econômica de projetos sociais, Alan Borges, da Fundação Itaú Social elaborou e saiba um pouco mais sobre o tema.

Ir para a transcrição do vídeo

Transcrição

00:00 a 00:11 (Vinheta de abertura)

Imagem: Vinheta de Abertura com Animação Gráfica. Sobre um fundo totalmente branco, elementos gráficos aparecem gradativamente ao centro. Um quadrado laranja com traçado de pincel se forma, seguido do aparecimento da logomarca da Fundação Itaú Social, que se integra à lateral direita do quadrado. Estes elementos gráficos se deslocam para a esquerda da tela. À direita, os seguintes dizeres na cor laranja aparecem: “Público-alvo e critérios de elegibilidade. Professor Alan Borges”.

Áudio: trilha animada tocada por piano e instrumentos de corda.

00:12 a 02:11 (Professor Alan Borges)

Imagem: Alan Borges, professor de Avaliação Econômica de Projetos Sociais da Fundação Itaú Social, está sentado à mesa e fala voltado à câmera.

Áudio Professor: Olá, meu nome é Alan. E hoje vamos falar sobre o público-alvo. A ideia geral de público-alvo parte da existência de programas universais versus não universais. Programas universais são aqueles que qualquer pessoa pode participar, como por exemplo, programas de saúde, educação ou segurança pública. Nos programas não universais, existem restrições de entrada, seja por motivos financeiros ou de vagas. A ideia central é tentar responder à seguinte pergunta: qual o grupo de pessoas que pretendemos beneficiar? A resposta dessa pergunta elencará o público-alvo. Ademais, existe também o conceito de critérios de elegibilidade. Esse conceito coloca restrições específicas para a entrada das pessoas. Apresentados os conceitos, resta agora exemplificar. Suponha que exista um programa de educação com o objetivo de aumentar o desempenho escolar para crianças na Zona Leste da cidade de São Paulo. Ora, nesse caso, qual seria o público-alvo? Crianças da Zona Leste da cidade de São Paulo. Crianças da Zona Norte e da Zona Sul não poderiam participar, devido estarem fora do público-alvo. Suponha um outro programa qualquer, como por exemplo, um programa voltado para redução da desnutrição infantil na cidade do Rio de Janeiro para crianças de cinco a dez anos. Ora, nesse caso, o público-alvo são crianças da cidade do Rio de Janeiro da idade de cinco a dez anos. Se crianças de onze anos desejassem participar, elas não poderiam ainda que estivessem desnutridas, pois estão fora do público-alvo. Meu nome é Alan e eu falei sobre público-alvo. Não perca o próximo vídeo sobre indicadores. E para mais informações, acesse a rede de avaliação da Fundação Itaú Social.

02:12 ao Fim (Vinheta de abertura)

Imagem: Vinheta de Abertura com Animação Gráfica. Sobre um fundo totalmente branco, elementos gráficos aparecem gradativamente ao centro. Um quadrado laranja com traçado de pincel se forma, seguido do aparecimento da logomarca da Fundação Itaú Social, que se integra à lateral direita do quadrado. Estes elementos gráficos se deslocam para a esquerda da tela. À direita, o endereço de internet aparece na cor laranja: redeitausocialdeavaliacao.org.br.

Áudio: trilha animada tocada por piano e instrumentos de corda.